Puxar saco pode salvar seu emprego, mas será que vale a pena?


Este final de semana assisti ao novo filme do Rob Schneider, “O céu não pode esperar”, e antemão já digo que não é grande coisa. O roteiro se atrapalha um pouco ao misturar Drama e Comédia, sem na verdade tocar a audiência em nenhum dos gêneros. Mas uma cena me chamou atenção, a qual compartilho a seguir.

Trecho do filme “O céu não pode esperar” de Rob Schneider:

Obs.: Se por algum motivo não conseguir visualizar o vídeo nesta página, pode encontra-lo também clicando aqui.

Babar no(a) chefe, pode ser uma tarefa árdua para muitos, apesar que para alguns já se tornou algo natural. O fato é que “puxar-o-saco” do chefe pode realmente manter o profissional empregado. Alguns líderes até preferem um subordinado com desempenho mediano e político, a alguém demasiadamente ambicioso e que pode ameaçar sua posição; existem também àqueles que simplesmente gostam, até “precisam”, serem bajulados.

Entretanto puxar o saco não é uma tarefa fácil, e exige tanto talento como disposição. O subordinado precisa convencer o chefe que sua admiração é sincera, qualquer embaraço nesta hora pode tornar as coisas muito piores.

Um grande abraço,

About César

Empreendedor e desenvolvedor de soluções em negócio para web nas tecnologias Java EE e SE, Flex, Ruby, PHP, entre outras. Possui formação em Publicidade e propaganda, Administração financeira e desenvolvimento de software. Nas horas vagas Sushi-man, pianista amador e apreciador de cinema.